MARCO AURÉLIO DIZ QUE FLÁVIO BOLSONARO NÃO TINHA FORO NA ÉPOCA DAS "RACHADINHAS".

 O ministro do STF Marco Aurélio, determinou o prosseguimento das investigações contra Queiroz envolvendo o senador Flávio Bolsonaro, o pedido ao STF para que toda essa "picaretagem" fosse parar debaixo do tapete, foi feito pelo próprio senador, acontece que o ministro Marco Aurélio disse que a época das tais transações mais que suspeita, o hoje então senador, era deputado estadual e não tinha foro privilegiado, ele na verdade tinha MORO privilegiado, portanto em decisão inédita do STF, as investigações contra os extremistas, segue adiante só que na competência da justiça do Rio de Janeiro.

Nenhum comentário

Não será tolerado comentários com xingamentos ou mesmo palavras ofensivas, opiniões podem ser dadas, mas com moderação e respeito.